Captação de recursos no mercado externo acontece em meio à crise na economia, causada pela pandemia do novo coronavírus.

Esta foi a 1ª emissão com vencimento em 5 anos desde 2004.

O Tesouro Nacional anunciou nesta quarta-feira (3) a emissão de US$ 3,5 bilhões em títulos da dívida externa no mercado internacional. Segundo o governo, foram emitidos bônus com vencimento em 5 anos e com vencimento em 10 anos. Foram emitidos, ao todo: US$ 1,25 bilhão com vencimento em 6 de junho de 2025; US$ 2,25 bilhões com vencimento em 12 de junho de 2030. Esta foi a primeira emissão de títulos da dívida externa com vencimento em cinco anos desde junho de 2004.

Este prazo, para captações no exterior, é considerado curto. Cenário internacional A captação de recursos no mercado externo acontece em meio à crise na economia, provocada pela pandemia do novo coronavírus.

É feita também em um momento de trégua nas tensões financeiras internacionais. O dólar fechou esta quarta-feira em queda, dando continuidade ao movimento desta terça, quando registrou a maior queda diária em quase dois anos. A queda foi motivada pelo otimismo em relação à recuperação econômica global.. Quando o mercado está tenso, os prazos das emissões no mercado interno e no mercado externo ficam menores para tentar facilitar a operação.