Remédios ilegais apreendidos são os mesmos usados para tratamento de pessoas com coronavírus.

Motorista também não tinha autorização para o transporte, informou a Polícia Civil.

Medicamentos ilegais apreendidos pela polícia civil de Rorainópolis Polícia Civil/Divulgação Um motorista de caminhão, de 25 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil de Rorainópolis, ao Sul do estado, por transportar medicamentos ilegais e sem nota, na manhã desta quarta-feira (3). Segundo a Civil, a abordagem ocorreu durante uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no posto do Jundiá.

No veículo, foram encontrados um carregamento com 42 caixas do medicamento Azitromicina e outras 40 caixas de Ivemectina.

Os remédios são usados no tratamento de pessoas com coronavírus.

À polícia, o motorista disse que possuía receita e nota fiscal dos medicamentos, mas depois negou.

O homem disse ainda que comprou os remédios, sem exigência de prescrição médica, em uma farmácia no Centro da cidade de Manacapuru, interior do Amazonas. De acordo com o homem, esta é a segunda vez que ele traz medicamentos para revender em Boa Vista.

Ele informou ainda que distribuiria para alguns amigos, por estarem em falta nas farmácias da cidade. Os remédios apreendidos foram levados à Delegacia de Rorainópolis e o delegado Cid Guimarães pediu à Justiça que as drogas sejam destinadas à rede pública de Saúde do município. A Civil explicou que o motorista foi preso em flagrante, porém, pagou uma fiança no valor de R$ 2 mil e responderá em liberdade.